top of page
  • Foto do escritorFael Ferreira Borges

Ao invés de conteúdo, produza saúde mental

Atender pessoas como estrategista de marca, no período de pandemia, tem sido um desafio, principalmente quando chegamos no módulo "construção de conteúdo". A saturação das redes é um fato notório, e lidar com essa (nova) realidade não é uma tarefa fácil. Além disso, eu também sou um profissional que gero material para as plataformas digitais e, com isso, agrego valor à minha Marca Pessoal e alimento meu portfólio, porém me encontro nesse mesmíssimo lugar: vivendo o dilema digital.

O fato é que não estamos nos nossos melhores momentos. Já não dormimos como antes, nos sentimos cada dia mais cansados e o sentimento de incerteza só aumenta. São gatilhos o tempo todo. Até tentaram romantizar, em alguma escala, todo o processo de isolamento, dizendo que era "mais tempo para ficar em casa", "curtir a família" ou até "meditar e fazer planos".

Simplesmente não dá. Não é possível agir com naturalidade quando ainda temos pessoas morrendo por uma doença que afeta todo o globo em várias camadas (política, social, econômica) e, é lógico que tudo isso altera a maneira como nos comunicamos nas redes sociais.

Metodologia e dicas de produção nós encontramos aos montes, mas estamos sem ideias e sem vontade de consumir. Rolamos o feed sem tesão e poucas são as coisas que nos chamam a atenção.


Bem, dentro desse cenário, o que eu posso te dizer é: cuide da sua saúde mental. Não deixe que as redes consumam o seu ócio. A sua Marca vai muito além das postagens no Instagram e dos vídeos no YouTube. É preciso criar repertório e este precisa estar alinhado ao processo mercadológico que, por sua vez, reflete os aspectos sociais.


Esses são os meus insights para te auxiliar:


  1. Organize as suas ideias para que, no momento oportuno, você as ponha em prática.

  2. Não se cobre por ter que tabelar tudo e seguir um cronograma.

  3. Reveja o seu processo de constância. Se antes você conseguia publicar 5 vezes por semana e agora só consegue 2 vezes, respeite essa modificação. A sua audiência vai entender, acredite.

  4. Lembre-se também que os algoritmos das redes sociais seguem gerando mudanças no alcance orgânico dos conteúdos - e logicamente não é para nos ajudar, né?

  5. Não tenha medo de ousar e publicar materiais como um "teste". Veio à mente? Está alinhado aos seus propósitos e crenças? Poste. Deixe que a naturalização das coisas ganhe espaço num ciberespaço que, o tempo todo, quer nos adestrar com planilhas e "fórmulas imbatíveis".


Não se cobre para produzir um conteúdo que se distancie do que você realmente está vivendo nessa pandemia. Lide com suas vulnerabilidades e, aí sim, você estará entendendo o real sentido da sua Marca Pessoal - esta sim precisa de total atenção e, no processo de Consultoria, nós alinhamos todos os lugares que a compõem. Já estamos cansados de pessoas e comunicações plásticas, não é mesmo?


Seja o que você consegue e produza o que está ao seu alcance.

Comments


bottom of page